FECOMERCIO

Notícias do Setor

Esclarecimento sobre matéria da Isto É Dinheiro sobre uso político

A respeito de matéria publicada pela Isto É Dinheiro em seu site na sexta-feira (17), os Correios esclarecem que não existe uso político da empresa em benefício de qualquer candidato, nem aparelhamento da estatal.

22/10/2014

A respeito de matéria publicada pela Isto É Dinheiro em seu site na sexta-feira (17), os Correios esclarecem que não existe uso político da empresa em benefício de qualquer candidato, nem aparelhamento da estatal. As malas diretas enviadas em Santa Catarina foram devidamente pagas, com recursos particulares, e entregues no prazo usual para esse tipo de serviço.

Todos os diretores regionais dos Correios são funcionários de carreira da empresa, muitos deles com mais de 30 anos de serviço. Diferentemente do que afirma a Isto É Dinheiro, os chefes de departamento dos Correios também são funcionários efetivos de longa data e carreira.

A alteração no regulamento realizada em 2011 permitiu aos Correios receber servidores concursados, cedidos pela administração pública. A alteração equiparou os Correios a outros órgãos da administração pública, onde a cessão de funcionários é normal. Os Correios cedem hoje 360 empregados para outros órgãos e possuem apenas 21 servidores públicos cedidos de outros órgãos em seu quadro.

Também não procedem as informações prestadas pelo representante da ONG Contas Abertas a respeito de falta de transparência na estatal. Os Correios seguem fielmente a Lei de Acesso à Informação, com disponibilização de dados sobre servidores e investimentos em seu site. Além disso, todos os pedidos feitos pela ONG Contas Abertas no Serviço de Informação ao Cidadão dos Correios foram plenamente respondidos.

Os fatos de 2005 citados na matéria foram objeto de apuração interna que resultou em mais de 30 demissões por justa causa.

– See more at: http://blog.correios.com.br/correios/#sthash.hjpaRyoV.dpuf