FECOMERCIO

Notícias do Setor

Reforma trabalhista é a última das prioridades, adianta Pazzianotto

Fonte: DCI   –   25/04/2011 São Paulo – Almir Pazzianotto, ex-ministro do Trabalho e ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), acredita que dificilmente, das reformas que o Brasil precisa fazer, a trabalhista vá ganhar alguma prioridade na agenda nacional ou no discurso político. De acordo com ele, para o País merecer a alcunha de “país […]

25/04/2011

Fonte: DCI   –   25/04/2011

São Paulo – Almir Pazzianotto, ex-ministro do Trabalho e ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), acredita que dificilmente, das reformas que o Brasil precisa fazer, a trabalhista vá ganhar alguma prioridade na agenda nacional ou no discurso político. De acordo com ele, para o País merecer a alcunha de “país do futuro” — até porque “dizem que esse futuro já chegou”– as reformas política, tributária, ambiental e trabalhista precisam ocorrer logo. Em entrevista exclusiva ao DCI, o ex-ministro do Trabalho diz que a solução para modernizar a legislação trabalhista passa necessariamente por sua simplificação, o que traria maior agilidade e segurança jurídica à iniciativa aos contratos de trabalho.

 

Ele crê que a viagem da presidente Dilma à China tornou mais aguda a questão trabalhista para a capacidade de competição do País. Mas no custo Brasil a mão de obra é apenas um componente.

 

Os grandes executivos na China não gozam dos privilégios do empresariado brasileiro. A frugalidade da China permitiu àquele país, em um espaço de 20 anos, transformar-se na segunda economia mundial. “Isso só pode ter sido resultado de muito trabalho, não há nenhuma outra explicação”, diz Pazzianotto.

Fonte: DCI   –   25/04/2011