FECOMERCIO

Notícias da Fecomércio

NF-e – Portaria CAT 15, de 21/02/2013

No dia 22 de fevereiro de 2013 foi publicada a Portaria CAT nº 15/2013, que alterou a Portaria CAT nº 162/2008, que dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE).

06/03/2013

Fonte: MIXLEGAL EXPRESS Nº 64/2013

NOTA FISCAL ELETRÔNICA – PORTARIA CAT Nº 15/2013

No dia 22 de fevereiro de 2013 foi publicada a Portaria CAT nº 15/2013, que alterou a Portaria CAT nº 162/2008, que dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE).

Dentre as modificações promovidas, destacamos algumas a seguir:

 

REDUÇÃO DO PRAZO PARA O PEDIDO DE CANCELAMENTO DA NF-E
O prazo era de 744 horas e a partir de 1º de abril de 2013 passará para 480 horas do momento da concessão da Autorização de Uso da NF-e.

 

MANIFESTAÇÕES DO DESTINATÁRIO

A manifestação do destinatário é obrigatória:

– desde 1º de março de 2013, para os estabelecimentos distribuidores de combustíveis, em relação as NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo;

– a partir de 1º de julho de 2013, para os postos de combustíveis e transportadores e revendedores retalhistas, em relação às NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo.

Referidos contribuintes deverão enviar as seguintes informações à Secretaria da Fazenda, conforme o caso:

– “Confirmação da Operação”, operação descrita na NF-e ocorrida;

– “Operação não Realizada”, operação descrita na NF-e solicitada pelo destinatário, mas não realizada;

– “Desconhecimento da Operação”, operação descrita da NF-e não solicitada pelo destinatário.

Detalhes podem ser conferidos na íntegra na Portaria CAT nº 15/2013:

 

Diário Oficial do Estado de São Paulo – Seção 1

Volume 123 • Número 34 • São Paulo, sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

SECRETARIA DA FAZENDA

COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA

Portaria CAT 15, de 21-02-2013

 

Altera a Portaria CAT-162/08, de 29-12-2008, que dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica – NF-e e do Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica – DANFE, o credenciamento de contribuintes e dá outras providências.

O Coordenador da Administração Tributária, tendo em vista o disposto nos Ajustes SINIEF-7/05, 12/12, 16/12 e 17/12, e no artigo 212-O, I e § 3º, do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – RICMS, aprovado pelo Decreto 45.490, de 30-11-2000, expede a seguinte portaria:

Artigo 1º – Passam a vigorar, com a redação que se segue, os dispositivos adiante indicados da Portaria CAT-162/08, de 29-12-2008:

I – o inciso II do artigo 7º:

“II – estiverem enquadrados nos códigos da Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE relacionados no Anexo II, bem como em outras CNAEs que vierem a ser criadas para identificar as atividades econômicas relacionadas no Anexo

II;” (NR);

II – o § 1º do artigo 10:

“§ 1° – A Autorização de Uso da NF-e concedida pela Secretaria da Fazenda:

1 – não implica a validação das informações contidas na NF-e;

2 – identifica a NF-e de forma única por meio do CNPJ do emitente, número, série e ambiente de autorização.” (NR);

III – o § 2º do artigo 18:

“§ 2º – O Pedido de Inutilização de Número de NF-e e o Pedido de Cancelamento de NF-e transmitidos à Secretaria da Fazenda serão recebidos fora do prazo regulamentar, sendo o Pedido de Cancelamento de NF-e recebido até 480 (quatrocentos e oitenta) horas do momento da concessão da Autorização de Uso da NF-e.” (NR);

IV – o inciso I do artigo 20:

“I – transmitir o arquivo digital da NF-e para o Sistema de Contingência do Ambiente Nacional (SCAN) ou para o Sistema de Sefaz Virtual de Contingência (SVC), ambos da Receita Federal do Brasil, observado o artigo 21;” (NR);

V – o artigo 30:

Artigo 30 – O destinatário deverá:

I – ao receber a NF-e, verificar:

a) a validade da assinatura digital e a autenticidade do arquivo digital da NF-e;

b) a concessão da Autorização de Uso da NF-e, mediante consulta eletrônica à Secretaria da Fazenda;

II – manifestar-se sobre sua participação na operação acobertada pela NF-e emitida para o seu CNPJ, observados o cronograma e os prazos previstos nos Anexos III e IV, mediante comunicação das seguintes informações à Secretaria da Fazenda, conforme o caso:

a) “Confirmação da Operação”, operação descrita na NF-e ocorrida;

b) “Operação não Realizada”, operação descrita na NF-e solicitada pelo destinatário, mas não realizada;

c) “Desconhecimento da Operação”, operação descrita da NF-e não solicitada pelo destinatário.

§ 1º – A comunicação de que trata o inciso II deverá: 1 – ser efetuada por meio do aplicativo de manifestação do destinatário, disponibilizado no endereço eletrônico: www.fazenda.sp.gov.br/nfe , ou de qualquer outro que atenda os mesmos padrões;

2 – conter assinatura digital, certificada por entidade credenciada pela Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP – Brasil, contendo o número de inscrição no CNPJ de qualquer dos seus estabelecimentos;

3 – ser transmitida via Internet, com protocolo de segurança ou criptografia.

§ 2º – Na hipótese de o destinatário não ser contribuinte credenciado a emitir NF-e:

1 – alternativamente ao arquivo digital da NF-e, poderá ser conservado o DANFE relativo à NF-e;

2 – a escrituração da NF-e poderá ser efetuada com base nas informações contidas no DANFE, observado o disposto no “caput”.” (NR) .

Artigo 2º – Ficam acrescentados os anexos adiante indicados à Portaria CAT-162/08, de 29-12-2008, com a seguinte redação:

 

“Anexo III

 

A manifestação do destinatário, referida no inciso II do artigo 30, será obrigatória para:

I – estabelecimentos distribuidores de combustíveis, a partir de 01-03-2013, em relação às NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo;

II – postos de combustíveis e transportadores e revendedores retalhistas, a partir de 01-07-2013, em relação às NF-e que acobertarem operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo.” (NR) .

“Anexo IV

A manifestação do destinatário, referida no inciso II do artigo 30, deverá ser realizada nos prazos adiante indicados, contados da data de autorização de uso da NF-e.

Artigo 3º – Fica revogado o artigo 29 da Portaria CAT-162/08, de 29-12-2008.

Artigo 4º – Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, exceto o inciso III do artigo 1º que entra em vigor em 01-04-2013.